Ano xliii - Adivinhação - Aula: Exame Final

Exame Final de Adivinhação – ANO XLIII

 

Professora: Cassandra Slyther Lioncourt

Aluno__________________________________________ Ano______________ Casa___________________

 

PROVA REGULAR – 1° ao 4° Ano

1.Qual a necessidade da purificação do ambiente? (10 pontos)

a) Manter o ambiente cheiroso e limpo, pois é falta de respeito para com o cliente e para com a própria prática de adivinhação deixá-lo sujo.

b) Limpar a si e ao cliente espiritualmente, de modo que ambos possam estar receptivos para as forças espirituais que agirão durante a prática

c) Manter a dualidade corpo e alma, amplamente receptivos para compreender o outro e manter-se conectado com o que está fazendo.

2. Crie uma narração, na qual você purifica um ambiente para iniciar a prática da cleromancia. (15 pontos)

“Esse amor entrou no coração
Agora diz o que é que a gente faz
Pode dizer sim ou dizer não
Ser só seu amigo não dá mais”.

3. De acordo como verso acima e considerando o ‘Jogo do Círculo do Amor’ na Cleromancia, qual pode ter sido a soma dos dados para o eu – lírico da canção? Justifique sua resposta. (15 pontos)

-“E então um dia
Uma forte chuva veio
E acabou com o trabalho
De um ano inteiro
E aos treze anos
De idade eu sentia
Todo o peso do mundo
Em minhas costas.”

4. De acordo como verso acima e considerando o ‘Jogo do Círculo do Trabalho’ na Cleromancia, qual pode ter sido a soma dos dados para o eu – lírico da canção? Justifique sua resposta. (15 pontos)

“O rico tem jóias
O pobre tem choros
O louco tem nóias
O sábio tem sonhos
eu só tenho Deus
E aqui estou eu
O ano inteiro
Sempre fazendo das tripas…
Dinheiro”

5. De acordo como verso acima e considerando o ‘Jogo do Círculo do Dinheiro’ na Cleromancia, qual pode ter sido a soma dos dados para o eu – lírico da canção? Justifique sua resposta. (15 pontos)

6. Na Cleromancia, considerando o jogo do ‘Sim ou não’, crie duas situações nas quais você deve lançar o dado. Em uma das situações o resultado deve ser ‘6’  e o outro deve ser ‘11’. (15 pontos)

7. Considerando a Bibliomancia, interprete o seguinte trecho: (15 pontos)

“Durante duas semanas o plano funcionou mais ou menos na perfeição, mas, a partir daí, uns quantos vigilantes começaram a queixar-se de que estavam a receber ameaças pelo telefone, cominando-os, se queriam viver uma vida tranqüila, a fazerem vista grossa ao tráfico clandestino de padecentes terminais, e mesmo a fechar os olhos por completo se não queriam aumentar com o seu próprio corpo a quantidade das pessoas de cuja observação haviam sido encarregados.”

 

PROVA N.O.M. – 5° e 6° Ano

“Você chega com os amigos
Faz o tipo que me agrada
Faz de tudo
Prá chamar minha atenção”.

1. De acordo como verso acima e considerando o ‘Jogo do Círculo do Amor’ na Cleromancia, qual pode ter sido a soma dos dados para o eu – lírico da canção? Justifique sua resposta. (15 pontos)

 

“Sem trabalho eu não sou nada

 Não tenho dignidade

Não sinto o meu valor

Não tenho identidade

 Mas o que eu tenho

É só um emprego”.

2. De acordo como verso acima e considerando o ‘Jogo do Círculo do Trabalho’ na Cleromancia, qual pode ter sido a soma dos dados para o eu – lírico da canção? Justifique sua resposta. (15 pontos)

 

“Dinheiro quanto mais tem, muito mais quer
Quanto mais tem, muito mais quer”.

3. De acordo como verso acima e considerando o ‘Jogo do Círculo do Dinheiro’ na Cleromancia, qual pode ter sido a soma dos dados para o eu – lírico da canção? Justifique sua resposta. (15 pontos)

 

Texto para as questões 4 e 5.

“Já sabe que foi em 1860. No ano anterior, ali pelo mês de agosto, tendo eu quarenta e dois anos, fiz-me teólogo. — quero dizer, copiava os estudos de teologia de um padre de Niterói, antigo companheiro de colégio, que assim me dava delicadamente, casa, cama e mesa. Naquele mês de agosto de 1859, recebeu ele uma carta de um vigário de certa vila do interior, perguntando se conhecia pessoa entendida, discreta e paciente, que quisesse ir servir de enfermeiro ao Coronel Felisberto, mediante um bom ordenado. O padre falou-me, aceitei com ambas as mãos, estava já enfarado de copiar citações latinas e fórmulas eclesiásticas. Vim à corte despedir-me de um irmão, e segui para a vila. 

[…] 

Enquanto ele dormia, saquei um livro do bolso, um velho romance de d’Arlincourt, traduzido, que lá achei, e pus-me a lê-lo, no mesmo quarto, a pequena distância da cama; tinha de acordá-lo à meia-noite para lhe dar o remédio. Ou fosse de cansaço, ou do livro, antes de chegar ao fim da segunda página adormeci também. Acordei aos gritos do coronel, e levantei-me estremunhado. Ele, que parecia delirar, continuou nos mesmos gritos, e acabou por lançar mão da moringa e arremessá-la contra mim. Não tive tempo de desviar-me; a moringa bateu-me na face esquerda, e tal foi a dor que não vi mais nada; atirei-me ao doente, pus-lhe as mãos ao pescoço, lutamos, e esganei-o. 

Quando percebi que o doente expirava, recuei aterrado, e dei um grito; mas ninguém me ouviu. Voltei à cama, agitei-o para chamá-lo à vida, era tarde; 

arrebentara o aneurisma, e o coronel morreu. Passei à sala contígua, e durante duas horas não ousei voltar ao quarto. 

[…] 

Assim, por uma ironia da sorte, os bens do coronel vinham parar às minhas mãos. Cogitei em recusar a herança. Parecia-me odioso receber um vintém do tal espólio; era pior do que fazer-me esbirro alugado. Pensei nisso três dias, e esbarrava sempre na consideração de que a recusa podia fazer desconfiar alguma cousa. No fim dos três dias, assentei num meio-termo; receberia a herança e dá-la-ia toda, aos bocados e às escondidas. Não era só escrúpulo; era também o modo de resgatar o crime por um ato de virtude; pareceu-me que ficava assim de contas saldas.” 

 

4. De acordo com o texto acima e assumindo que o eu lírico do texto acima tenha realizado uma sessão do jogo do círculo do dinheiro, podemos deduzir que ele obteve resultado: (15 pontos)

a) Doze, porque sua agilidade em tomar a decisão que ceifou a vida do coronel foi fundamental para garantir seu sucesso financeiro.

b) Sete, porque o coronel, ironicamente, deixou seus bens para o eu lírico, que matou – o.

c) Nove, porque a mudança do trabalho do eu lírico foi fundamental para garantir sua melhora financeira, vinda a partir da herança do coronel.

d) Dez, porque a ajuda de um familiar foi fundamental para que o eu lírico conseguisse tal fortuna.

e) Todas as alternativas anteriores estão corretas.

 

5. De acordo com o texto e assumindo que o eu lírico do texto acima tenha realizado uma sessão do jogo do círculo do trabalho, podemos deduzir que ele obteve resultado: (15 pontos)

a) Dois, porque, independente da quantia que iria receber, o eu lírico pensava apenas em sua realização profissional.

b) Nove, porque o eu lírico cedeu ao patrão, garantindo seu sucesso.

c) Três, porque o eu lírico sentia – se infeliz com sua situação profissional, logo, o momento foi propício para a mudança de emprego.

d) Sete, porque o eu lírico caiu na armadilha de seu amigo e assumiu um emprego que o fez ser infeliz.

e) Dez, porque o eu lírico teve uma grande oportunidade de trabalho, não pensando duas vezes antes de decidir assumir o cargo.

 

6. Na Cleromancia, considerando o jogo do ‘Sim ou não’, crie três situações nas quais você deve lançar o dado. Em uma das situações o resultado deve ser ‘7’, em outra ‘9’, e por último deve ser ‘12’. (25 pontos)

7. Considerando a Bibliomancia, interprete os seguintes trechos:

a) No comunicado oficial, finalmente difundido já a noite ia adiantada, o chefe do governo ratificava que não se haviam registrado quaisquer disfunções em todo o país desde o início do novo ano, pedia comedimento e sentido de responsabilidade nas avaliações e interpretações que do estranho facto viessem a ser elaboradas, lembrava que não deveria excluir-se a hipótese de se tratar de uma casualidade fortuita, de uma alteração cósmica meramente acidental e sem continuidade, de uma conjunção excepcional de coincidências intrusas na equação espaço-tempo, mas que, pelo sim, pelo não, já se haviam iniciado contactos exploratórios com os organismos internacionais competentes em ordem a habilitar o governo a uma acção que seria tanto mais eficaz quanto mais concertada pudesse ser”. (15 pontos)

 

b) “Igualmente informa que uma nutrida comissão interdisciplinar, incluindo representantes das diversas religiões em vigor e filósofos das diversas escolas em actividade, que nestes assuntos sempre têm uma palavra a dizer, está encarregada da delicada tarefa de reflectir sobre o que virá a ser um futuro sem morte, ao mesmo tempo que tentará elaborar uma previsão plausível dos novos problemas que a sociedade terá de enfrentar, o principal dos quais alguns resumiriam nesta cruel pergunta”. (15 pontos)

 

Boa prova!

Assunto: Exame Final de História da Magia
Enviar para: cassdrummond@gmail.com
Prazo de envio: 18/07 – Horário: 18:00H

Ano xliii - Estudo dos Trouxas - Aula: EXAME FINAL DE EDT

Exame Final de Estudo dos Trouxas – ANO XLIII

 

Professor: Gleyson Austen Dwain

Aluno___________________ Ano______ Casa__________

 

PROVA REGULAR – 1° ao 4° Ano

 

 1)      Os trouxas são:

a)      Seres mágicos

b)      Pessoas com grandes potenciais

c)       Apelido ofensivo às pessoas

d)      Magos

E explique o porquê?

 

2)      A mitologia pode ser classificada como qual teoria trouxa sobre a criação:

a)      Criacionista

b)      Evolucionista

c)       Criacionista-Evolucionista

Explique o porquê das outras alternativas não serem válidas.

 

3)      O que os Contos de Fadas tem em comum entre os trouxas e bruxos? Quais as diferença dos contos?

 

4)      Qual a relação da fada madrinha dos contos trouxas com o mundo mágico?

 

5)      De forma dissertativa aponte sua opinião sobre: ‘’É possível haver uma paz futura entre trouxas e bruxos?’’.

_________________________________________________________

PROVA N.O.M. – 5° e 6° Ano

 

1)      Aponte 3 diferenças principais entre trouxas e abortos.

 

2)      Explique de forma dissertativa o principal significado das palavras Mythos e Logos e suas diferenças.

 

3)      O que é môira e time? Perceptos e afectos? Localize-os na deusa Afrodite.

 

4)      Explique o contexto da seguinte frase presente no conto O Bruxo e o Caldeirão Saltitante de Beedle, o Bardo:

‘’ […] nenhuma pessoa buscou ajuda na casa do bruxo, e o caldeirão continuou pulando, chorando e gemendo, impedindo que o filho do bruxo conseguisse comer ou dormir.’’

 

5)      Qual o contexto que levou a criação do Código Internacional de Sigilo em Magia de 1689? Qual o departamento do Ministério da Magia responsável por assegura-lo?

 

6)   Análise o conto de fadas trouxa A Branca de Neve e aponte a relação que tem com o mundo mágico e se há conexão com alguma disciplina que estuda na Academia Stregheria de Magia.

 

Boa prova e boa sorte!

Assunto: Exame Final de Estudos dos Trouxas – XLIII

Enviar para: gleyqo@gmail.com

Prazo de envio: 19/07 – Horário: 8:00H

Ano xliii - História da Magia - Aula: Exame Final de História da Magia

Exame Final de História da Magia – ANO XLIII

 

Professora: Cassandra Slyther Lioncourt

Aluno___________________ Ano______ Casa__________

 

PROVA REGULAR – 1° ao 4° Ano

“Toda e qualquer maldade provêm de um ressentimento.”

1. Relacione a frase acima com: (15 pontos)

a) Lorde Voldemort

b) Comensais da Morte

2. Assinale o melhor conceito de Organização, considerando o que foi estudado esse ano: (10 pontos)

a) Entidade que congrega pessoas que têm interesses comuns

b) Sistema de trabalho desenvolvido por um grupo de pessoas, onde todos se dedicam na realização de uma tarefa

c) Conjunto de pessoas que tem ou buscam um mesmo objetivo

 

“Vem, me dê a mão

 A gente agora já não tinha medo

 No tempo da maldade

 acho que a gente nem tinha nascido.”

3. A frase acima pode ser associada a uma Organização estudada esse ano. Que Organização é esta? Justifique sua resposta, utilizando da frase exposta. (10 pontos)

 

“Faço de mim
Casa de sentimentos bons
Onde a má fé não faz morada
E a maldade não se cria

Me cerco de boas intenções
E amigos de nobres corações”

4. A frase acima pode ser associada a uma Organização estudada esse ano. Que Organização é esta? Justifique sua resposta, utilizando da frase exposta. (10 pontos)

 

“Apesar dos sonhos destruídos, das vidas acabadas, das histórias mal contadas. Eu continuo aqui.”

5. A citação acima pode ser associada a um bruxo que teve importante relação com a maioria das Organizações estudadas esse ano.  Indique quem é este bruxo e comente sobre seus feitos.  (15 pontos)

 

“[…] Ninguém é de fato inteiramente bom.
Pelo menos é o que eu acho.
Tentar ser bom, ou ao menos tentar não ser mau,
provavelmente é o mais perto que conseguimos chegar.”

6. A citação acima pode ser associada a um bruxo que teve importante relação com a maioria das Organizações estudadas esse ano.  Indique quem é este bruxo e comente sobre seus feitos. (15 pontos)

7. Faça uma narração na qual você faz parte de uma Organização (pode inventar ou já ser existente), e demonstre em meio a narrativa a função do seu personagem, elaborando uma ação na qual ele esteja de fato cumprindo sua função.  (25 pontos)

 

PROVA N.O.M. – 5° e 6° Ano

“Toda e qualquer maldade provêm de um ressentimento.”

1. Relacione a frase acima com: (20 pontos)

a) Lorde Voldemort

b) Comensais da Morte

c) Alvo Dumbledore

 

“Eu minto sobre quem sou.
Escondo o que sou capaz de fazer.
Mas não ache que faço isso por maldade, ou ingratidão…
Acredite quando te falo que faço tudo isso para te guardar do pior.
Esteja certo de que seu pequeno mundinho ruiria se você soubesse de toda a verdade.”

2. A citação acima pode ser associada a um bruxo que teve importante relação com a maioria das Organizações estudadas esse ano.  Indique quem é este bruxo e comente sobre seus feitos (15 pontos)

 

“Cuidado com os invasores do seu corpo… eles não costumam voltar para ajudar a consertar a desordem…”

3. Os Comensais da Morte utilizavam de diversos métodos para atingir seus objetivos. A citação acima pode ser associada a um desses métodos. Indique de que método se trata, o conceitue e explicite a eficácia deste método. (10 pontos)

 

“Vem, me dê a mão

 A gente agora já não tinha medo

 No tempo da maldade

 acho que a gente nem tinha nascido.”

4. A frase acima pode ser associada a uma Organização estudada esse ano. Identifique de que Organização trata-se essa citação e comente sobre a importância desta. (15 pontos)

5. Imagine-se no lugar de Voldemort e crie uma estratégia diferente para alcançar os objetivos do bruxo. (15 pontos)

6. Agora se imagine como líder Ordem da Fênix e crie uma estratégia para combater Voldemort, considerando as novas estratégias propostas por você. (15 pontos)

7. Disserte sobre a possibilidade da imortalidade, utilizando Voldemort como exemplo. (20 pontos)

8. Crie uma Organização e faça uma narração na qual seu personagem é líder da mesma, abordando em meio a narrativa os objetivos, integrantes e métodos dessa Organização. Por fim, é importante que o seu personagem elabore as funções dos integrantes e direcione cada um deles em função do objetivo que deseja atingir. (20 pontos)

Boa prova!  

“Quer você acredite que consiga fazer uma coisa ou não, você está certo.”

 

Assunto: Exame Final de História da Magia

Enviar para: cassdrummond@gmail.com

Prazo de envio: 18/07 – Horário: 18:00H

Ano xliii - Transfiguração - Aula: Exame Final

Exame Final de Transfiguração – Ano XLIII

 

Observações Importantes

 

I – O exame deverá conter Nome, Casa e Ano do aluno que o enviar. A ausência de qual(is)quer destes acarretará invariavelmente na anulação do mesmo;

II – O assunto ao enviar o exame deverá ser: “Exame Final de Transfiguração – Ano XLIII”;

III – Não pode ser enviado em anexo;

IV – Cópias serão severamente punidas;

V – Deverá ser enviado para leonardo@asmrpg.com.br, até o dia 17 de Julho de 2014, às 23:59 (Horário de Brasília);

VI – Os alunos de 1º a 4º ano devem realizar apenas a Prova Regular. NOMs, apenas a prova do seu nível;

VII – As respostas devem vir precedidas de suas respectivas perguntas;

VIII – Atenção: Apenas o conhecimento do conteúdo lecionado nesse ano é necessário para a realização da prova regular (não necessariamente nas aulas de Transfiguração. Se um conteúdo foi dado nesse ano e também em anos anteriores, pode-se exigir que se estabeleçam relações entre as formas como os conteúdos foram expostos aos alunos. Nesses casos, toda a base necessária será fornecida na questão). Quanto à prova de NOMs, pode-se exigir conteúdos ensinados nos últimos dois anos letivos além deste (não necessariamente nas aulas de Transfiguração). E NADA MAIS. Por interpretação de texto, raciocínio e lógica, obter-se-á qualquer resposta que, a princípio, parecer exceder o conteúdo mencionado;

IX – Algumas questões direcionadas aos alunos de anos regulares foram também aplicadas aos alunos de NOM. Nesse caso, a correção será mais rigorosa de acordo com o ano do estudante em questão;

X – Não se assustem com as perguntas, não se desesperem, apenas relaxem e pensem. Não tenham pressa, não se precipitem para responder. Tomem o tempo que precisarem. Deixem as perguntas circularem na mente de vocês. Se não sabem, chutem. Qualquer pensamento, ideia, raciocínio, será valorizado.  Há pistas para a prova dentro da própria prova. Uma definição necessária para uma resposta pode estar no enunciado de uma pergunta. Leiam cuidadosamente, atenciosamente e pensando sobre o que lerem.

 

Prova Regular (1º a 4º Ano)

 

Texto e imagem para a questão 01

 

 

“A forma como são estabelecidas as áreas do conhecimento é algo que há muito desperta o interesse dos pensadores da educação, não só entre os bruxos, mas também entre os trouxas. Até que ponto é realmente necessário termos tantas aulas de determinadas matérias e tantas de outras? Há, de certa forma, uma supervalorização de um certo tipo de aptidões em detrimento de outras? Seria viável universalizar o conhecimento, ou a generalização invariavelmente faria com que se perdessem certas peculiaridades e especificidades de algumas áreas?”

 

01) a) Discorra sobre o texto, relacionando-o com a Transfiguração e com a imagem e opinando sobre as questões nele levantadas.

b) Como poderia ser classificada a transfiguração mostrada na imagem?

c) Com base na sua resposta ao item “b”, relacione Feitiços e Transfiguração.

d) Aponte quais leis atuam sobre a transfiguração em questão, e como e porque o fazem.

 

Texto para a questão 02

 

“A fórmula ‘universal’ da Transfiguração é ponto-chave de muitas discussões entre os especialistas e de grande parte da preocupação dos alunos. É importante que ela seja desmistificada logo nos primeiros anos de estudo para que não se torne um bicho de sete cabeças mal-resolvido como o ‘logaritmo’ costuma ser para os trouxas. É importante que os jovens bruxos saibam que a fórmula foi concebida para ajudá-los, e não para levá-los à loucura.”

 

Dado: Fórmula Geral da Transfiguração: T = Z x(WxC)/(VxA), sendo T a Transfiguração em si, W o poder da varinha, a concentração, V a agressividade do alvo, A o peso corporal do alvo e Z uma variável “indefinida”.

 

02) a) Discorra sobre o porquê de a palavra “universal” vir entre aspas no texto da questão.

b) Explique como, porque e em que medida a fórmula apresentada é importante para a Transfiguração.

c) Explique, a partir da fórmula, porque alguns tipos de transfiguração são mais difíceis do que outros. Dê exemplos.

d) Relacione, novamente, Transfiguração e Feitiços. Houve alguma mudança na sua resposta a essa questão agora e quando a respondeu no item “c” da questão 01? Qual? Por que isso ocorreu, e, se não ocorreu, por quê não ocorreu? Comente.

 

Textos para a questão 03

 

“Muitos teóricos tentaram, ao longo dos anos, fazer caírem do status de ‘lei’ as assim chamadas Leis Transfigurais. No entanto, leis não são estabelecidas do dia para a noite, e essas certamente não foram. Não é com uma ou outra simples afirmação que se pode invalidá-las. É preciso lembrar que estamos tratando de Transfiguração. É preciso que se tenha em mente que não se trata de uma área qualquer, mas de uma que é extremamente detalhista, complexa e intrincada, e que qualquer afirmação deve ser rigidamente embasada. Obviamente, isso não significa que as leis são eternas, incontestáveis e/ou inalteráveis, mas é pedir muito que, ao menos, elas sejam respeitadas?”

“Mas o que ocorre então quando um ser humano volta ao normal de um estado de animagia ,de um animal menor?
O que são conjurações, se não altera o ar para uma massa maior?”
(New Touchdown)

“Mas as próprias vassouras voadoras não existiam antes de ser enfeitiçadas por bruxos, nem sequer existia naturalmente a varinha mágica. Com tantos objetos sendo criados para a sociedade bruxa (pó de flú, chaves de portal) através de encantamento é impensável pensar que essa lei defina que não é possível transformar um objeto não mágico em um mágico.” (New Touchdown)

“Quando citado transfigurações animalescas comentei sobre a vertente que acredita que todo animal mágico, é resultado de um alguma criatura normal que recebeu transformações a partir da magia (por algum ser dotado da mesma).Aqueles que acreditam nessa vertente excomungam completamente essa lei. Ainda assim existem diversos casos onde bruxos tentaram (e alguns até conseguiram) criar novos animais mágicos através de outros animais mágicos já existentes. Isso é vistoriado pelo MM e tratado como explicitamente proibido (um dos casos famosos é a criação do explosivim na Inglaterra). Disso dito e da óbvia semelhança entre criaturas mágicos e animais comuns (esfinge, grifo…) é um pouco complicado não acreditar na hipótese de que esses animais tenham sido modificados da criatura comum que eram antes através de transfigurações , ou ainda mais provável, acidentes parciais nessas transfigurações (…) Logo, essa lei não é completamente falsa.” (New Touchdown)

 

03) a) Conteste, com base em uma argumentação sólida, cada um dos três últimos textos. É importante deixar claro o porquê de, a princípio, eles parecerem corretos e verdadeiros, mas não serem.

b) Conjecture a respeito de quais leis tratam, respectivamente, cada um dos últimos três textos, atribuídos ao antigo professor de Transfiguração New Touchdown.

c) Releia as leis transfigurais e pense em possíveis argumentações e contestações que poderiam ser feitas a elas (não necessariamente a todas, mas àquelas que julgar passíveis de tal discussão), baseando-se no que foi dito no primeiro texto da questão.

d) Sabe-se que nem todas as leis são cabíveis a todos os tipos de transfiguração. Pensando em seus enunciados, aponte quais os tipos de transfiguração (dentre os que você conhece) em quais cada uma delas pode ser aplicada e explique brevemente o porquê de assim considerar.

 

04) Realize as transfigurações a seguir. Quando não for possível, explique o porquê. Ao final, pela última vez, relacione Transfiguração e Feitiços, relatando caso haja qualquer mudança (e explicando o porquê caso não haja) com relação às relações estabelecidas anteriormente.

a) Bloco de metal em caderno;
b) Pernas de sapo em patas de coelho;
c) Bola branca em bola azul;
d) Livro em cadeira;
e) Gnomo em bola de bilhar.

 

05) De acordo com a lista:

I) Transfiguração Objetiva;
II) Transfiguração Animalesca;
III) Transfiguração Objetiva Animalesca (de objetos em animais);
IV) Transfiguração Animalesca Objetiva (de animais em objetos);
V) Transfiguração Substitutiva.

A ordem crescente de dificuldade está relacionada na alternativa:

a) III, V, IV, II, I
b) III, II, IV, V, I
c) I, V, II, III, IV
d) I, V, IV, II, III
e) Nenhuma das alternativas anteriores.

 

06) A Transfiguração Objetiva é:

a) Aquela feita de modo objetivo, direto, contrária à Transfiguração Subjetiva;
b) Aquela que tem um objetivo específico, dentro de um contexto específico;
c) A que realiza mudanças em objetos, alterando sua função ou sua condição de inanimados para animados ou vice-versa;
d) A que reorganiza moléculas de seres não-vivos para transformá-los em outros seres não-vivos;
e) Nenhuma das alternativas anteriores.

 

07) A Transfiguração Substitutiva é:

a) Aquela que transforma parte de um alvo em parte de outro e vice-versa;
b) Aquela que tem, simultaneamente, dois alvos, com alterações interdependentes;
c) Uma ótima exemplificação da linha tênue que há entre Feitiços e Transfiguração, por isso também chamada de Feitiços de Substituição;
d) Todas as alternativas anteriores.
e) Nenhuma das alternativas anteriores.

 

08) A Transfiguração é importante porque:

a) Pode ser utilizada em duelos;
b) Pode ser útil para que se obtenha algo necessário;
c) Desenvolve o nível mágico do bruxo, por ser de grande complexidade;
d) Todas as alternativas anteriores.
e) Nenhuma das alternativas anteriores.

 

NOMs (5º e 6º Anos)

 

Texto e imagem para a questão 01

 

 

“A forma como são estabelecidas as áreas do conhecimento é algo que há muito desperta o interesse dos pensadores da educação, não só entre os bruxos, mas também entre os trouxas. Até que ponto é realmente necessário termos tantas aulas de determinadas matérias e tantas de outras? Há, de certa forma, uma supervalorização de um certo tipo de aptidões em detrimento de outras? Seria viável universalizar o conhecimento, ou a generalização invariavelmente faria com que se perdessem certas peculiaridades e especificidades de algumas áreas?”

 

01) a) Discorra sobre o texto, relacionando-o com a Transfiguração e com a imagem e opinando sobre as questões nele levantadas.

b) Como poderia ser classificada a transfiguração mostrada na imagem?

c) Com base na sua resposta ao item “b”, relacione Feitiços e Transfiguração.

d) Aponte quais leis atuam sobre a transfiguração em questão, e como e porque o fazem.

e) Explique porque e como o defeito da varinha de Weasley provocou um erro na transfiguração e como ele poderia ser reparado.

f) Realize (com sucesso) a transfiguração pretendida pelo jovem bruxo. É possível, pelos mesmos meios, reverter a transfiguração realizada? Se sim, faça isso. Se não, explique o porquê de não se poder proceder dessa maneira e qual seria a maneira correta de proceder para que se obtenha novamente o animal.

 

Texto para a questão 02

 

“A fórmula ‘universal’ da Transfiguração é ponto-chave de muitas discussões entre os especialistas e de grande parte da preocupação dos alunos. É importante que ela seja desmistificada logo nos primeiros anos de estudo para que não se torne um bicho de sete cabeças mal-resolvido como o ‘logaritmo’ costuma ser para os trouxas. É importante que os jovens bruxos saibam que a fórmula foi concebida para ajudá-los, e não para levá-los à loucura.”

 

Dado: Fórmula Geral da Transfiguração: T = Z x(WxC)/(VxA), sendo T a Transfiguração em si, W o poder da varinha, a concentração, V a agressividade do alvo, A o peso corporal do alvo e Z uma variável “indefinida”.

 

02) a) Discorra sobre o porquê de a palavra “universal” vir entre aspas no texto da questão.

b) Explique como, porque e em que medida a fórmula apresentada é importante para a Transfiguração.

c) Explique, a partir da fórmula, porque alguns tipos de transfiguração são mais difíceis do que outros. Dê exemplos.

d) Levante hipóteses sobre o porquê de cada termo da fórmula afetar o resultado final de uma transfiguração da forma como o faz. Com relação a “Z”, apresente possibilidades para o que estaria envolvido no cálculo dessa variável.

e) Relacione, novamente, Transfiguração e Feitiços. Houve alguma mudança na sua resposta a essa questão agora e quando a respondeu no item “c” da questão 01? Qual? Por que isso ocorreu, e, se não ocorreu, por quê não ocorreu? Comente.

f) Com base nas perguntas (e nas suas respostas a elas até aqui) anteriores, expanda o círculo de relações da Transfiguração e ponha em questão o tópico da interdisciplinaridade para outras áreas do conhecimento mágico que não somente os Feitiços.

 

Textos para as questões 03 e 04

 

“Muitos teóricos tentaram, ao longo dos anos, fazer caírem do status de ‘lei’ as assim chamadas Leis Transfigurais. No entanto, leis não são estabelecidas do dia para a noite, e essas certamente não foram. Não é com uma ou outra simples afirmação que se pode invalidá-las. É preciso lembrar que estamos tratando de Transfiguração. É preciso que se tenha em mente que não se trata de uma área qualquer, mas de uma que é extremamente detalhista, complexa e intrincada, e que qualquer afirmação deve ser rigidamente embasada. Obviamente, isso não significa que as leis são eternas, incontestáveis e/ou inalteráveis, mas é pedir muito que, ao menos, elas sejam respeitadas?”

“Mas o que ocorre então quando um ser humano volta ao normal de um estado de animagia ,de um animal menor?
O que são conjurações, se não altera o ar para uma massa maior?” 
(New Touchdown)

“Mas as próprias vassouras voadoras não existiam antes de ser enfeitiçadas por bruxos, nem sequer existia naturalmente a varinha mágica. Com tantos objetos sendo criados para a sociedade bruxa (pó de flú, chaves de portal) através de encantamento é impensável pensar que essa lei defina que não é possível transformar um objeto não mágico em um mágico.” (New Touchdown)

“Quando citado transfigurações animalescas comentei sobre a vertente que acredita que todo animal mágico, é resultado de um alguma criatura normal que recebeu transformações a partir da magia (por algum ser dotado da mesma).Aqueles que acreditam nessa vertente excomungam completamente essa lei. Ainda assim existem diversos casos onde bruxos tentaram (e alguns até conseguiram) criar novos animais mágicos através de outros animais mágicos já existentes. Isso é vistoriado pelo MM e tratado como explicitamente proibido (um dos casos famosos é a criação do explosivim na Inglaterra). Disso dito e da óbvia semelhança entre criaturas mágicos e animais comuns (esfinge, grifo…) é um pouco complicado não acreditar na hipótese de que esses animais tenham sido modificados da criatura comum que eram antes através de transfigurações , ou ainda mais provável, acidentes parciais nessas transfigurações (…) Logo, essa lei não é completamente falsa.” (New Touchdown)

 

03) a) Conteste, com base em uma argumentação sólida, cada um dos três últimos textos. É importante deixar claro o porquê de, a princípio, eles parecerem corretos e verdadeiros, mas não serem.

b) Conjecture a respeito de quais leis tratam, respectivamente, cada um dos últimos três textos, atribuídos ao antigo professor de Transfiguração New Touchdown.

c) Releia as leis transfigurais e pense em possíveis argumentações e contestações que poderiam ser feitas a elas (não necessariamente a todas, mas àquelas que julgar passíveis de tal discussão), baseando-se no que foi dito no primeiro texto da questão.

d) Sabe-se que nem todas as leis são cabíveis a todos os tipos de transfiguração. Pensando em seus enunciados, aponte quais os tipos de transfiguração (dentre os que você conhece) em quais cada uma delas pode ser aplicada e explique brevemente o porquê de assim considerar.

e) O professor New Touchdown também questionou a forma como ocorre a Conjuração. Segundo ele, ela não é o resultado da concentração de moléculas encontradas no ar para a formação de determinado objeto, mas a própria materialização da energia do bruxo. Encontre, no discurso por ele apresentado nos três últimos textos que servem de base a essa questão, uma contradição a essa teoria. Além disso, sabendo-se que E = mc² (onde “E” é a energia – em jaules -, “m” a massa – em quilos – e “c” a velocidade da luz no vácuo – em metros por segundo) discuta extensivamente a viabilidade dessa teoria.

f) “Transforme” um líquido em um sólido sem violar a lei de Stubbs e explique o porquê de, apesar de fazer o que fez, não violar, propriamente, a lei (e, consequentemente, não invalidá-la)

 

04) a) Sabemos que uma das exceções à lei de Gamp é a comida. Pense em quais poderiam ser as outras, explicando o porquê de considerá-las dignas de tal classificação. Para concluir o item e com base em sua resposta ao que nele foi pedido até aqui, formule um possível enunciado para ela.

b) Retorne ao item “e” da questão 03. Com base na pergunta (e em sua resposta a ela), problematize (conteste, descubra limitações, considerações, observações, exceções, detalhes sobre): “Não se pode conjurar comida, mas é possível aumentar a sua quantidade.”

c) Com base em seus conhecimentos sobre e regendo a área da Transfiguração, sugira um enunciado que poderia ser tomado como “lei”, em sua concepção. Defenda-a e valide-a como tal.

d) “Defina” Transfiguração usando, no máximo, três palavras.

 

05) Realize as transfigurações a seguir. Quando não for possível, explique o porquê. Discorra com a mesma riqueza de detalhes com a qual faz as transfigurações pedidas sobre os aspectos transfigurais da Licantropia, da Animagia e da Metamorfomagia, relacionando-os entre si.

a) Conjurar uma meia;
b) Efetuar uma Desmaterialização Direcionada em um tênis;
c) Transformar um bloco de metal em um rato;
d) Transformar uma pessoa em um porco;
e) Fazer desaparecer uma bola de tênis.

 

06) Elabore uma tese transfigural. Nela, especule sobre como seria uma Transfiguração envolvendo vegetais.

 

07) De acordo com a lista:

I – Conjuração;
II – Desmaterialização;
III – Desmaterialização Direcionada;
IV – Transfiguração Humana;
V – Animagia.

A ordem decrescente de dificuldade pode ser encontrada na alternativa:

a) II, I, III, IV, V
b) III, II, V, IV, I
c) IV, V, III, I, II
d) V, IV, III, I, II
e) IV, V, I, III, II

 

08) A Desmaterialização (desconsidere, para responder essa questão, a Desmaterialização Direcionada) é:

a) Um tipo de transfiguração que diminui a distância entre as moléculas do alvo;
b) Um tipo de transfiguração que aumenta a distância entre as moléculas do alvo;
c) Um tipo de transfiguração que faz desaparecerem moléculas do alvo;
d) Um tipo de transfiguração que faz o alvo sumir para sempre;
e) Nenhuma das alternativas anteriores.

 

09) A Animagia é:

a) A magia presente nos animais;
b) A capacidade de se transformar em um animal usando magia;
c) A Transfiguração Humana que é realizada pela pessoa em si mesma;
d) O ramo da Transfiguração que se dedica especificamente ao Estudo e Trato das Criaturas Mágicas;
e) Nenhuma das alternativas.

 

10) Suponha-se que fosse possível para um bruxo realizar transfigurações tais que tivessem os mesmos efeitos da Animagia, da Licantropia e da Metamorfomagia em um outro bruxo. Nessa hipótese, os efeitos seriam EXATAMENTE o mesmos dos que ocorrem na realidade, da forma como ocorrem cada um deles. Nesse caso, a alternativa que contém a afirmação mais provável é:

a) A Metamorfomagia seria como um Feitiço de Substituição;
b) A Animagia seria mais difícil de ser realizada que a Licantropia;
c) A Animagia seria como uma Transfiguração Humana;
d) A Metamorfomagia teria maiores limitações;
e) A Licantropia não poderia ser tratada com uma Poção de Acônito.

 

Atenciosamente,
Leonardo Lancaster.

 

Ano xliii - Feitiços - Aula: Avaliação Final de Feitiços


Academia Stregheria de Magia

 

Avaliação Final de Feitiços – Ano XLII
Professora: Bia Maldred
Nome:
Ano:
Casa:

 

Leia atentamente as instruções antes de iniciar sua prova:

– Enviar a prova para bia.maldred@gmail.com com o assunto “Avaliação Final de Feitiços”, até 16/07/2014 (quarta feira) às 23:59.
 – Enviar as provas no corpo do email, jamais em anexo.
 – Provas que não constarem nome, casa e ano serão invalidadas.
 – Cada ano deverá fazer a sua prova, sendo a prova regular para os alunos de 1° a 4° ano, o NOM para os alunos de 5° ano e o NIEM para os alunos de 7° ano.

 

PROVA REGULAR (1° ao 4° ano)

Questão 1

Em uma divisão por categorias, quantos são os tipos de feitiços, e quais os seus nomes?

Questão 2

O que são encantamentos? Cite pelo menos 3 exemplos de feitiços que se encaixem neste tipo de feitiço.

Questão 3

Com que utilidade podem ser utilizados os feitiços Alohomora e Colloportus?

Questão 4

Quais são as variáveis existentes do feitiço lumus? Explique cada uma delas.

Questão 5

Narre um acontecimento fictício, onde um bruxo possa realizar de maneira útil, cada feitiço aprendido em aula.
Feitiços:
Alohomora – Colloportus – Lumus – Nox – Wingardium Leviosa
Seja criativo e ao mesmo tempo, use de maneira inteligente cada feitiço.

Questão 6

Ao que está associado a divisão de feitiços que são ligados às artes das trevas?

Questão 7

Relacione agouro e Maldições.

Questão 8

Faça uma espécie de ficha dos feitiços aprendidos em sala e citados na questão 5, que contenha nome, pronúncia e seus respectivos efeitos.

 

NOM (5° ano)

Questão 1

Conforme acontecido no ano letivo anterior, narre uma situação onde um bruxo combate um Duende Cabeçudo, use bastante elementos de campo e os maiores detalhes possíveis.

Questão 2

O feitiço conjuctivitus pode ser considerado uma maldição pois atinge de maneira dolosa?

Questão 3

Discorra acerca de feitiços de ataque e defesa, citando a importância de cada um deles e em seguida apontando feitiços que são famosos para ambos os lados, tanto pela eficiência quanto pelo maior uso.

Questão 4

Qual a moral da história dos Contos do Três Irmãos?

Questão 5

Narre uma situação, em forma de RPG, onde um bruxo deve se infiltrar em um lugar protegido por diversos tipos de defesas, de modo que ele tenha sucesso nessa invasão. Use de criatividade e sabedoria para aplicar o ataque e a defesa.

Questão 6

Relacione o feitiço estupefaça e o feitiço expelliarmus.

Questão 7

O estudo dos feitiços é de grande importância na vida acadêmica bruxa. O que é necessário para se ter habilidade com a varinha e os feitiços?

Questão 8

Um bruxo cometeu um crime e fugiu rapidamente por meio de aparatação, antes de ser apanhado, tomando um rumo indefinido. É possível para os aurores da perseguição. Usar algum feitiço para realizar o rastreamento do destino do mesmo? Justifique sua resposta.

Ano xliii - Defesa Contra as Artes das Trevas - Aula: Avaliação Final de Defesa Contra as Artes das Trevas


Academia Stregheria de Magia

Professora: Bia Maldred
Nome:
Ano:
Casa:

 

Leia atentamente as instruções antes de iniciar sua prova:

– Enviar a prova para bia.maldred@gmail.com, até 16/07/2014 (quarta feira) às 23:59.
 – Enviar as provas no corpo do email, jamais em anexo.
 – Provas que não constarem nome, casa e ano serão invalidadas.
 – Cada ano deverá fazer a sua prova, sendo a prova regular para os alunos de 1° a 4° ano, o NOM para os alunos de 5° ano e o NIEM para os alunos de 7° ano.

 

PROVA REGULAR (1° ao 4° ano) (100 pontos)

Questão 1

Narre uma cena, em modo de RPG, onde ocorre um duelo, e os bruxos eventualmente realizam feitiços de combate. Tentem usar de objetividade nos feitiços e de modo que um dos bruxos seja o vencedor.

Questão 2

Faça uma teoria particular a respeito dos feitiços de ataque e defesa, citando a importância do conhecimento dessas áreas e se existe alguma mais importante que a outra. Use argumentos coesos e que possam sustentar a sua tese.

Questão 3

O feitiço Expelliarmus em sua execução, pode ter dois objetivos distintos. Quais são estes objetivos, e a maneira de realizar tais objetivos?

Questão 4

Cite os três tipos de protegos existentes, dando a explicação do efeito de cada um deles.

Questão 5

Uma maldição, é sempre imperdoável? Justifique sua resposta.

Questão 6

O que são as artes das trevas, e quais os seus objetivos principais?

Questão 7

Descreva pelos menos duas maneiras DIFERENTES de se derrotar um kappa, onde em uma delas faz o uso de feitiços e na outra não.

Questão 8

Faça uma descrição de um Kappa, onde abordará sobre seu habitat, sua alimentação, e suas descrições físicas.

Questão 9

Relacione a poção Felix Felicis com o Cetro de Al-Fahir

Questão 10

Qual foi o último trouxa que possuiu a posse do Cetro de Al-Fahir?

 

NOM (5° ano)

Questão 1

Relacione as prisões de Azkaban e Poveglia.

Questão 2

Faça uma descrição de um inferi, e em seguida descreva como eles devem ser combatidos e qual a maneira incorreta de combatê-los.

Leia o trecho abaixo para responder à próxima pergunta

“Em uma cidade isolada dos grandes centros urbanos, um homem fora para sua casa, para poder ter enfim o seu tão desejado descanso, após um dia repleto de trabalho e desgaste. Tivera uma noite muito feliz ao lado de sua família, brincando como costumava brincar com seus filhos e fazendo uma surpresa para sua esposa no fim da noite. Entretanto, sua esposa era uma funcionária do Ministério da Magia e fora chamada às pressas para o trabalho e então, eles tiveram que adiar para o outro dia, a surpresa que ele preparara para ela. Porém, não houve o outro dia, pois o homem simplesmente desaparecera sem deixar rastros, levando aquela mulher tão apaixonada à loucura. Após criteriosa análise do Ministério da Magia, notaram que era impossível dele ter sido sequestrado, pois nenhum bruxo que seja convidado do casal consegue se aproximar da casa que era protegida por diversos feitiços poderosos, e estes estavam intactos. O mais intrigante é que o homem era apegado à família e, portanto não seria capaz de fugir.”

Levando em conta os acontecimentos do que foi descrito acima, entrem na pele de um funcionário do Ministério da Magia e diga qual o possível motivo para tal desaparecimento, citando se haveria alguma hipótese de algo ter desaparecido com o homem sem deixar rastros.

Questão 3

Discorra a cerca da complexidade encontrada na poção do acônito e o porque é exigido que ela seja produzida por um bruxo experiente.

Questão 4

Relacione um dementador com uma mortalha-viva.

Questão 5

Explique a seguinte frase: “Uma maldição imperdoável nem sempre é imperdoável, pode haver perdão naquilo que geralmente é imperdoável.”

Questão 6

Descreva um inferi, dando em seguida, explicações de maneiras corretas e incorretas de combater tal criatura

Questão 7

Discorra acerca dos motivos que levaram ao ex-ministro Frank Eisenheim, a banir o uso da prisão de Azkaban pela Itália.

Questão 8

Explique a importância das seguintes matérias dentro da matéria de DCAT:
– Estudo das Criaturas Mágicas
– Poções
– Transfiguração
– Feitiços
– Herbologia

 

NIEM (7° ano)

Questão 1

Com relação à Horcruxes, todos nós sabemos que a alma não pode ser dividida infinitas vezes e que esta encontra um limite que é variável de um bruxo para outro. Explique o porquê deste limite, usando de argumentos que possam convencer as suas explicações.

Questão 2

O patrono é um feitiço muito mais pessoal do que muitos podem pensar, pois ele é como um representante do pensamento mais feliz de um ser humano. Usando-se de seus conhecimentos, e de tudo que aprendera até então, responda: É possível o patrono de uma pessoa mudar de forma, deixando de ser uma criatura e se tornando outra? Justifique da melhor maneira possível o porquê desta possibilidade, citando pelo menos um caso conhecido que tenha ocorrido isso.

Leia o texto abaixo, e em seguida responda às questões 3 e 4.

“A prisão de Azkaban é famosa por deixar os seus hóspedes loucos dependendo do tempo que estes ficam em suas dependências e do quanto são afetados pelos dementadores. Uma vez dentro de Azkaban e a vida daquele bruxo não será mais a mesma, mesmo se este conseguir um dia sair de lá. A prisão tem um clima muito gélido e seus guardas a deixam ainda mais perigosa e enlouquecedora. Mas nem todos que lá estiveram tiveram suas mentes afetadas, alguns conseguiram sair ilesos…”

Questão 3

Por que Sirius Black conseguiu escapar da prisão de Azkaban, sem ter a sua sanidade mental afetada pelos dementadores?

Questão 4

Discorra uma explicação, que demonstre qual o tipo de elo que liga os Dementadores ao Ministério da Magia, de modo a demonstrar o porque deles aceitarem o trabalho de vigiar Azkaban, sem nem receber algum salário.

Questão 5

Explique como é possível o uso de plantas tão venenosas em uma poção como a poção do acônito.

Questão 6

Discorra a respeito das Horcruxes, abordando desde a sua criação, até os seus objetivos. Trate de cumprir no mínimo tais temas abaixo:
– Os elementos conhecidos de sua criação
– As limitações das quantidades produzidas por um único bruxo.
– Os objetivos que envolvem as horcruxes.

 

Ano xliii - Poções - Aula: Exame Final

Nome:_______________________________________Casa:_______Ano:____
Disciplina: Poções.
Professor: Pietro Vondraco.

Orientações para a Avaliação:
– Preencher o cabeçalho da prova corretamente.
– Leia com atenção os enunciados e responda as questões com as competências estabelecidas.
– As respostas devem estar acompanhadas de seus respectivos enunciados.
– Atenção à linguagem: erros excessivos de linguagem acarretarão desconto na nota final.
– O rigor das questões será relativo ao ano do aluno que realiza a prova.
– Cópias anulam a avaliação.
– Não há número mínimo e máximo de linhas para as questões, mas use o bom senso.
– Faça uma boa revisão antes de enviar a prova.
– Enviar para pietrovondraco@gmail.com até o dia 17/07/2014, às 22h00min.
– Boa sorte!!!

PROVA REGULAR – ALUNOS DO 1º AO 4º ANO 

1) Encontre 15 ingredientes de poções que foram ensinadas no estudo de poções deste ano letivo neste caça-palavras. (15,0)
Imagem
Obs: Pode enviar, com a quantidade que conseguir achar.

2) Faça uma ação em terceira pessoa realizando a solução refrescante. Coloque todos os detalhes que achar necessário como uma postagem no RPG. (20,0)

3) Faça uma ação em terceira pessoa realizando a solução de vômito. Coloque todos os detalhes que achar necessário como uma postagem no RPG. (20,0)

4) O que acontece se você não realizar uma Solução Refrescante de maneira correta e utilizada de maneira inadequada? (10,0)

5) Considere sobre o problema “Bulimia” e reflita como tópico em comum “Solução de Vômito”, elabore um pequeno texto sobre estes dois tópicos. (10,0)

6) Qual a relação da Vomitilha com a Solução de Vômito? (10,0)

7) Defina Poções, e a importância da Solução nesta arte mágica. (15,0)

PROVA NOM – ALUNOS DO 5º E 6º ANO

1) Faça uma resumo sobre: (30,0)

◘ Os alunos da casa Bahamut, falarão sobre Glover Hipworth.
◘ Os alunos da casa Ifrit, falarão sobre Sacharissa Tugwood.
◘ Os alunos da casa Ixion, falarão sobre Dâmocles Belby.
◘ Os alunos da casa Shiva, falarão sobre Nicholas Flamel.

• Biografia da Pessoa:
– Uma imagem.
– Datas de nascimento e morte (se estiver morto).
– Principais acontecimentos na vida dele.

• Características de seu trabalho:
– Características do trabalho.
– Como criava as poções.
– Tipo de poções que ele criava.

• Principal Poção
– Breve explicação
– Ingredientes

2) Para Poções, o Revelencanto de Scarpin pode ser definido, a grosso modo, como: (10,0)
a) Feitiço Simples
b) Encantamento
c) Método de extração de substância
d) Método de separação de mistura
e) Revelador de substancias qualitativas

3) Uma mistura homogênea não pode ser separada a partir do Revelencanto. Justifique se a afirmativa é verdadeira ou falsa. (10,0)

4) O bezoar é um ingrediente raro. Qual a sua classe? Como é obtido? (10,0)

5) Qual a diferença entre acônito lapelo e acônito licotono? (10,0)

6) Faça uma ação em terceira pessoa realizando a solução de vômito. Coloque todos os detalhes que achar necessário como uma postagem no RPG. (20,0)

7) “Uma cura imperfeita que dá perfeições ou imperfeições.” Explique a relação dessa frase com a Essência de Ditamno. (10,0)

8) Defina Poções. (10,0)

9) Por palavras suas explique como funciona cada um dos seguintes procedimentos: (10,0)
Infusão;
Maceração.

10) O que você acha do uso da Felix Felicis na Solução Refrescante, sua teoria é uma boa ideia? (10,0)

Ano xliii - Estudo e Trato das Criaturas Mágicas - Aula: Exame Final

Nome:_______________________________________Casa:_______Ano:____
Disciplina: ETCM.
Professor: Pietro Vondraco.

Orientações para a Avaliação:
– Preencher o cabeçalho da prova corretamente.
– Leia com atenção os enunciados e responda as questões com as competências estabelecidas.
– As respostas devem estar acompanhadas de seus respectivos enunciados.
– Atenção à linguagem: erros excessivos de linguagem acarretarão desconto na nota final.
– O rigor das questões será relativo ao ano do aluno que realiza a prova.
– Cópias anulam a avaliação.
– Não há número mínimo e máximo de linhas para as questões, mas use o bom senso.
– Faça uma boa revisão antes de enviar a prova.
– Enviar para pietrovondraco@gmail.com até o dia 17/07/2014, às 22h00min.
– Boa sorte!!!

PROVA REGULAR – ALUNOS DO 1º AO 4º ANO 

1) Qual a pigmentação da lesmalenta que possui maior intensidade de veneno produzido em seu muco na locomoção? (12,5)

2) Fale sobre úrico, o excêntrico e sua relação com os agoureiros. (12,5)

3) Qual é a maneira mais aceitável para expulsar gnomos do jardim? (12,5)

4) Para se criar um Amasso é preciso licença do Ministério. Qual outro animal também precisa para ser criado pelos mesmos motivos que os amassos? Que motivos são esses? Por quê? (12,5)

5) Qual a raça do cavalo alado na imagem abaixo, faça um pequeno resumo sobre esta espécie. (13,0)
Imagem

6) A pessoa passa a ver um Testralio após presenciar uma morte. Todo tipo de morte é aceito nesse caso? Por quê? (12,5)

7) “Numa segunda-feira, a Sra. Savaggio e sua filha estavam em uma pequena feira no vilarejo de Stregheria onde viviam na Itália. Enquanto a mulher comprava uma solução refrescante no boticário procurou pela filha, que havia ido tomar um sorvete, mas não obteve resposta. Quando procurou por sua filha não a encontrou de forma alguma, buscando por todo o vilarejo, até que três dias depois encontraram uma trilha de sangue que dava nas roupas da pequena Linda Savaggio e uma grande poça de sangue…O Ministério da Magia foi comunicado logo. Depois de uma breve pesquisa desconfiaram que o melhor departamento pro caso era o DRCCM.”

A partir do texto, identifique a Criatura Mágica responsável pelo assassinato e explique como ela age. (12,5)

8) Encontre 12 criaturas que podem ser ensinadas no estudo e trato de criaturas mágicas neste caça-palavras. (12,0)
Imagem

PROVA NOM – ALUNOS DO 5º E 6º ANO

1) O que acontece quando alguém desrespeita um Hipogrifo? (13,0)

2) Madame Nor-r-ra era um Amasso. Essa afirmativa é verdadeira ou falsa? Por que? (13,0)

3) A substância da lesmalenta serve como veneno para uma certa criatura, fale qual a criatura e faça um pequeno resumo sobre as características da tal criatura. (13,0)

4) O Agoureiro tem semelhança(s) com o Basilisco? E com o dragão? Cite se as tiver. (13,0)

5) Assinale com V ( Verdadeiro) ou F (Falso) e em seguida corrija as que forem Falsas. (18,0)

( ) O Abraxan possui coloração castanha e olhos com cor de fogo, são herbívoros e gostam de Whisky.
( ) O Etonon é encontrado na França e na Belgica
( ) O Testralio é carnívoro.
( ) O Pégaso era da raça de cavalo mais perigosa existente
( ) O Granion é um dos melhores cavalos alados para se cavalgar por ser o mais manso.
( ) O Pégaso talvez fosse um cavalo da raça Granion.

6) Crie um pequeno caso pelo qual o Departamento para Regulamentação e Controle das Criaturas Mágicas seria o responsável em resolvê-lo. Não há necessidade de descrever a resolução do caso, apenas qual é o problema. (É claro que há casos simples pra citar, mas quanto mais elaborado e melhor o caso, maior a nota). (20,0)

7) Escolha uma criatura mágica e faça uma análise da importância dessa criatura para o mundo, tal como as influências que ela exerce, os meios onde vive, como é, etc. Deve ser uma análise completa e pode conter opinião pessoal. (20,0)

9) Encontre 20 criaturas que podem ser ensinadas no estudo e trato de criaturas mágicas neste caça-palavras. (20,0)
Imagem

 

Ano xliii - Herbologia - Aula: Exame Final de Herbologia

Exame Final de Herbologia
Academia Stregheria de Magia
Diretora Emma Galahad 
Vice – Diretor Cassandra Lioncourt
Professor Guilherm August Galahad Dorset Eisenheim
Aluno:__________________________ Ano:_________ Casa:____________
Senhores e senhoritas, felicidades!

Prova Regular (1º ao 4º ano)

Questão I – A Herbologia é muito importante para o mundo bruxo. Dê exemplos da Herbologia nas seguintes matérias:
a) Poções
b) Estudo e Trato das Criaturas Mágicas
c) Adivinhação

Questão II – Assinale a alternativa correta:
a) A nutrição da plantas mágicas e não-mágicas é caracterizada pela Fotossíntese e os Micro e Macronutrientes.
b) Os micronutrientes são nutrientes capturados pela raiz através da Pinocitose por se tratarem de moléculas muito pequenas.
c) Os nutrientes mágicos são capturados por todas as plantas, porém, é excretado nas plantas não-mágicas.
d) Todas as anteriores.
e) Nenhuma das anteriores.

Leia o trecho a seguir e responda a questão III

Nutrição Autotrófica: Indivíduo produz o próprio alimento e não depende de outros para. Exemplo: Plantas comuns.
Nutrição Heterotrófica: Indivíduo não produz seu próprio alimento e necessita dos outros para. Exemplo: Seres Humanos.
Nutrição Mixotrófica: A nutrição do indivíduo é parte produzida por ele mesmo e parte produzida por outros. Exemplo: Plantas Carnívoras.

(Guilherme G. Eisenheim, Resumo de Herbologia)

Questão III – De acordo com o trecho anterior, as plantas carnívoras são mixotróficas. Caso retirássemos a parte heterotrófica de sua nutrição, o que aconteceria com a planta? Por quê?

Questão IV – Como se sabe o Visgo do Diabo se torna fraco e pode até morrer na presença da luz. Para realizar a fotossíntese, as plantas necessitam justamente de luz. Isso significa que o Visgo do Diabo não realiza a fotossíntese? Justifique sua resposta. Se sua resposta for sim, levante hipóteses de como ele consegue o alimento.

Questão V – Sobre o pH responda:
a)O que é?
b)Qual sua importância?

Questão VI – Um ambiente de diferente pH da planta pode ser prejudicial a ela. Como isso poderia ser contornado?

Questão VII – A cerca da técnica de medição de pH ensinada em sala, responda:
a) Por que se usa o pus de bubotúbera para realizar o procedimento?
b) Qual é o nome que o pus de bubotúbera recebe durante o procedimento?

Questão VIII – Sabe-se que ao realizar a medição do pH de uma seiva de planta tem se uma reação química que muda a cor do pus de bubotúbera. Explique:
a) Por que ocorre uma reação química ao descobrir que a planta é alcalina?
b) Por que uma seiva ácida não reage com o pús de bubotúbera?

Questão IX – Sobre as seivas, faça o que se pede:
a) Dê exemplos de mecanismos de defesa que possuam seiva mágica ácida em elevada quantidade.
b) O excremento de dragão é muito utilizado como fertilizante nas plantas mágicas. Qual é a seiva que contem esse nutriente?
c) A seiva elaborada carrega açúcares e a seiva bruta carrega sais minerais. Onde são obtidos os materiais que estas seivas transportam?
d) Quais são os fatores principais que diferenciam as seivas?

Questão X – Por que as plantas mágicas são mais resistentes a pragas e micro-organismos que as plantas não-mágicas?

NOM (5º a 7º ano)

Questão XI – A saturação de nutrientes de um solo é prejudicial não só para planta, mas também para o solo. Explique esta afirmação e exemplifique.

Questão XII – Imagine a seguinte situação: Uma floricultura precisa entregar um lote de plantas mágicas e não-mágicas para seus fornecedores, porém, ocorre um incêndio pouco tempo antes do dia da entrega e seu lote acabou se queimando. Como essa floricultura poderia entregar todas essas plantas no tempo certo? Faça o uso de agentes catalisadores como feitiços, poções, fertilizantes, etc.

NIEM (7º ano)

Questão XIII – Discorra sobre as quantidades de seiva mágica em relação a quantidade de seiva não-mágica nas plantas mágicas.

Questão XIV – Disserte sobre a importância da seiva mágica ácida para o mundo bruxo.

Instruções sobre a prova:
I – A prova deverá ser enviada para guidorset@gmail.com.br até 17 de Julho de 2014 às 19 horas (Horário de Brasília)
II – Deverá ser enviada com cabeçalho.
III – O assunto do e-mail deverá ser “Exame Final de Herbologia – Ano XLIII – Casa”
IV – A Correção da prova será de acordo com o ano na qual o aluno está cursando.
V – A prova não poderá ser enviada em Anexo.
VI – Cópias serão severamente punidas . No caso de mais de 2 (duas) cópias a prova será anulada.
VII – É considerado cópia toda e qualquer informação retirada de livros/sites/aulas, etc.
VIII – As Respostas deverão vir acompanhadas de suas respectivas perguntas.

Ano xliii - Astrologia - Aula: Aula 03: O Mapa Natal: A Roda Plana; Signos, Casas e Planetas

O Mapa Natal

 

Por mapa astral, entende-se a representação do posicionamento dos astros no céu em um determinado momento. O mapa natal nada mais é que um mapa astral específico, do momento do nascimento.

 

A Roda Plana

 

Assim como se faz necessária uma transposição para que se possa visualizar o mundo em um plano (uma vez que ele é, imprecisamente falando, esférico), também é preciso adaptar o céu para que ele possa ser estudado em duas dimensões e em um tamanho viável. A essa representação de um mapa astral, dá-se o nome de Roda Plana.

Nela, encontramos uma diversidade enorme de informações. Cada uma delas está representada com um símbolo, uma palavra-chave ou afins, para que se economize espaço e se agilize a leitura. É preciso muita prática para que se entendam todos os dados, e ainda mais para usá-los adequadamente.

 

Signos, Casas e Planetas

 

Há três elementos fundamentais para a Astrologia Natal. Sem dúvidas, a quase totalidade das informações por ela estudadas e consideradas giram em torno deles. Eles são, em aproximada ordem crescente de dificuldade (porque isso é variável), os signos, as casas e os planetas.

Os signos são, antes de mais nada, constelações. Eles são os agentes. São organizados de acordo com suas características, não por ordem cronológica. Têm a mais imediata, perceptível e “importante” influência, e são por isso os mais “simples”.

As casas são, a princípio, as mais complicadas. Não tem nomes, mas números, aos quais se associam palavras-chaves, que as delineiam. Por fugirem um pouco do habitual para a Astrologia, é necessário um pouco de atenção e dedicação especial a elas para que fiquem bastante claras na mente dos alunos.

Os planetas são, para a Astrologia, não apenas aqueles assim considerados unanimemente pela ciência, mas também a Lua, o Sol e Plutão. Isso porque todos eles influenciam a leitura de um mapa natal de formas semelhantes, embora tenham suas especificidades.

 

Dever

 

Sem deveres. (Estudem para o Exame Final!)

 

Atenciosamente,
Leonardo Lancaster.